quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Médica é condenada por causar sequelas em bebê durante parto domiciliar

© iStock
A médica Caren Vanessa Cupertino foi condenada pela Justiça de Brasília por lesão corporal grave e falsidade ideológica durante um parto domiciliar que realizou em 2014. O bebê ficou com sequelas neurológicas graves.

A pena foi de 6 anos e 5 meses de prisão em regime semiaberto. A obstetra ainda terá que pagar R$ 150 mil de indenização por danos morais. A pena por falsidade ideológica é porque, segundo a acusação, ela usou informações falsas no prontuário da criança. A decisão ainda cabe recurso.

A defesa da médica afirmou que "recebeu com absoluta surpresa a notícia da condenação de Caren Vanessa Cupertino". O advogado de defesa Pedro Ivo Veloso informou ao G1 que a obstetra cumpriu todas as etapas do protocolo corretamente e que vai recorrer da decisão.

Segundo o relato da mãe, ao entrar em trabalho de parto, ela ficou esperando em sua casa por um dia pela médica e pela doula, que ao ser procurada, disse que aquilo era "um falso trabalho de parto". A orientação era de que ela tomasse um remédio e tentasse dormir. Só no dia seguinte, quando a criança já estava nascendo, é que a médica chegou ao local.

“O bebê estava com os membros superiores e inferiores para fora e com a cabeça presa no canal vaginal. O cordão umbilical indicava falta de oxigenação. A criança nasceu em condições críticas, desacordada e hipotônica”, informou o Ministério Público.

“Na unidade, a obstetra não relatou as reais condições do nascimento e mentiu sobre o horário do parto. Tal ação dificultou o diagnóstico preciso da criança e inviabilizou o tratamento adequado. Para o MP, essa atitude demonstrou a intenção de minorar a sua responsabilidade.”

Concurso Público da Câmara Municipal de Tacaratu recebe inscrições até 27 de fevereiro; provas serão realizadas no dia 24 de Março


A Câmara Municipal de Tacaratu lançou Edital de Concurso Público para preenchimento de 6 (seis) vagas do quadro de servidores efetivos, nos cargos de Agente de Controle Interno (Nível Médio com conhecimento específico), Motorista (Nível Fundamental com conhecimento específico), Auxiliar Operacional de Serviços Diversos e Guarda Patrimonial (Nível Fundamental).  

O salário para todos os cargos é de R$ 998,00, com carga horária de 40 horas semanais.

As inscrições estão abertas até às 23h59min do dia 27 de fevereiro de 2019, no site da organizadora Fundação Vale do Piauí-Funvapi (www.funvapi.com.br). A taxa de inscrição é de R$ 80,00 para Nível Médio e R$ 70,00 para Nível Fundamental.

As provas escritas serão realizadas em Tacaratu, no dia 24 de março de 2019. 
Errata: Ao contrário do que foi publicado neste meio de comunicação de que as provas seriam realizadas no dia 24 de fevereiro, comunicamos que será no dia 24 de março



Via Blog de Assis Ramalho

Arcoverde-PE: Á Jovem Ayla fera no curso de Gastronomia da UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco)

Ayla 
Á jovem Ayla Milena, filha de Flávio e Adeilda é  fera do curso de Gastronomia da UFRPE ( Universidade Federal Rural de Pernambuco).

Seus pais naturalmente muito felizes com  este grande momento da garota, e evidentemente é só alegria na cidade de Arcoverde no sertão pernambucano onde residem.

Parabéns Ayla, e parabéns aos seus pais Flávio e Adeilda por este momento muito especial.

Redação do Blog Petrolândia em Foco
Informações e fotos: Flávio

Índios dizem que filha adotiva de Damares foi levada irregularmente

© Marcos Corrêa/PR
Indios da aldeia Kamayurá, localizada no centro da reserva indígena do Xingu, no norte do Mato Grosso, afirmaram à revista Época que a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, levou Kajutiti Lulu Kamayurá, à época com seis anos, irregularmente da tribo. Damares apresenta Lulu, hoje com 20 anos, como sua filha adotiva, mas a adoção nunca foi formalizada legalmente, conforme a própria ministra já admitiu em entrevista à TV Globo.

Segundo os índios, Lulu deixou a aldeia levada pela amiga e braço direito de Damares, Márcia Suzuki, sob o pretexto de fazer um tratamento dentário na cidade, mas nunca mais voltou. Márcia fundou, junto com Damares, a ONG Atini, cuja bandeira é salvar crianças indígenas do infanticídio. "Márcia veio na Kuarup (festa tradicional em homenagem aos mortos), olhou os dentes todos estragados (de Lulu) e falou que ia levar para tratar", contou Mapulu, pajé kamayurá e irmã do cacique.

Em resposta a questionamentos da revista, a ministra afirmou que a família biológica da filha adotiva a visita regularmente. Perguntada porque a criança não voltou à aldeia após o tratamento dentário, Damares disse que Lulu retornou ao Xingu para visitas. "Ela deixou o local com a família e jamais perdeu o contato com seus parentes biológicos." Os índios, por sua vez, dizem que a primeira visita de Lulu só aconteceu há cerca de dois anos. A questão sobre não ter adotado formalmente a menina foi ignorada pela ministra.

Segundo a revista, para estar de acordo com a lei, a adoção de uma criança indígena precisa passar pelo crivo da Justiça Federal e da Justiça comum. A adoção, ou mesmo a guarda ou a tutela, também dependem do aval da Funai. No processo, uma equipe de estudos psicossociais deve analisar se há vínculos entre a criança e o adotante e se a família mais extensa corrobora a adoção. No caso dos indígenas, deve ser ouvida a aldeia.

Os relatos dos índios contam que a mãe biológica da criança não tinha condições de cuidar dela e que Piracumã, o tio da menina, teve a ideia de deixá-la aos cuidados da vó paterna, Tanumakaru. A aldeia, no entanto, sofria com escassez de comida e remédios, e Lulu chegou a ficar desnutrida. À época, chegou a ser levada de avião por servidores que cuidam da saúde dos indígenas na região. Depois se recuperou, mas ficou com a dentição torta pelo uso de mamadeira.

"Chorei, e Lulu estava chorando também por deixar a avó. Márcia levou na marra. Disse que ia mandar de volta, que quando entrasse de férias ia mandar aqui. Cadê?", disse, em tupi, a avó, hoje quase octogenária. Questionada sobre se sabia, no momento da partida de Lulu, que ela não mais retornaria, respondeu: "Nunca".

Estudante morre após comer macarrão feito cinco dias antes

© iStock
Um jovem de 20 anos que não foi identificado morreu após consumir um espaguete que havia cozinhado cinco dias antes, o caso ocorreu na Bélgica. De acordo com o canal do Youtube do Dr. Bernard o estudante costumava preparar suas refeições da semana em um domingo e armazenava a comida em potes de plástico e bastava aquecer os alimentos para o consumo.

O caso foi estudado e publicado no Journal of Clinical Microbiology, segundo o artigo o jovem cozinhou e deixou o alimento fora da geladeira por cinco dias. Após comer o macarrão, ele estava praticando esportes e sentiu fortes dores abdominais, dores de cabeça e náuseas. Ao chegar em casa teve diarréia e vomitou, mas não procurou atendimento médico, ele apenas tentou beber água, repousar e tentar dormir.

Na manhã seguinte seus pais estranharam quando ele não apareceu na faculdade. Quando foram buscá-lo em casa ele já estava morto

O exame do corpo revelou que ele havia morrido às 4 da madrugada, cerca de 10 horas depois de comer o espaguete. Amostras do macarrão e do molho foram enviadas para análise no Laboratório Nacional de Referência para Surtos de Origem Alimentar (NRLFO).

A autópsia apontou para necrose hepática, o que significa que o seu fígado havia parado de funcionar. Amostras fecais revelaram a presença de Bacillus cereus, bactéria responsável pela "síndrome do arroz frito", envenenamento alimentar comumente causado por deixar arroz em temperatura ambiente por várias horas.

LOTERIAS: Mega-Sena, concurso 2.120: ninguém acerta as seis dezenas; prêmio vai a R$ 25 milhões

Bilhete volante loteria megasena mega sena versão 2018 — Foto: Marcelo Brandt/G1

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.120 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta (30) em Guaraciaba (SC). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 13 - 20 - 24 - 25 - 38 - 41.

A quina teve 61 apostas ganhadoras; cada uma receberá R$ 34.732,22. Outras 3.897 apostas acertaram a quadra; cada uma ganhará R$ 776,66

O próximo concurso (2.022) será no sábado (2). O valor do prêmio é estimado em R$ 25 milhões.


Para apostar na Mega-Sena


As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.


Probabilidades


A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Bom dia Petrolândia, bom dia Nordeste, bom dia Brasil!



Imagens do lago de Itaparica e Igreja Submersa de Barreiras/Petrolândia-PE

Mostrando sempre algo diferente nas manhãs nordestina, o Blog Petrolândia em Foco divulga um pouco de tudo  que acontece e  que existe na região petrolandense, desde á foto especial como a simplicidade do dia a dia nesta área do sertão pernambucano. Isso é Petrolândia, isso é Nordeste, Isso é Brasil. Bom dia

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

PETROLÂNDIA: Os poderes das chuvas e a força da natureza

Antes das chuvas

Depois das chuvas
Há pouco mais de um mês após ás primeiras chuvas que caíram na região petrolandense no final de dezembro para o início de janeiro, á diferença das cores das árvores em relação aquela data é bastante diferente. Veja fotos acima;


Fotos/Tony Xavier

Agora vejam á comparação em relação ao atual momento nestas fotos feitas na tarde desta terça-feira 29 de janeiro de 2019,  com ás mesmas árvores e após ás chuvas. Coisas da natureza!

Redação do Blog Petrolândia em Foco
Fotos: Tony Xavier

Encontrados corpos de dono de pousada e filho em Brumadinho

© Reprodução/Facebook

Os corpos dos proprietários da pousada Nova Estância foram identificados na manhã desta quarta-feira (30). Márcio Mascarenhas e o filho, Márcio Coelho Barbosa Mascarenhas, são vítimas da tragédia em Brumadinho (MG). Ontem, foi identificado o corpo de Cleosane Coelho Mascarenhas, a Cleo, que também era dona do estabelecimento. As informações são do G1.

A pousada, que ficava próxima ao Instituto Inhotim, e que foi soterrada pela lama da barragem Córrego do Feijão, da Vale, na última sexta-feira (25), era uma das mais conhecidas da região. Márcio Mascarenhas completaria 75 anos no dia 31 deste mês.

Via Notícias ao Minuto

Prefeitura de Petrolândia divulga resultado da prova escrita da Seleção Simplificada de Professores

A Prefeitura Municipal de Petrolândia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, divulgou nessa terça (29) o resultado preliminar da Prova Escrita referente ao Edital Nº 002/2018, de 24/12/2018, para  Seleção Simplificada de 105 (cento e cinco) Professores de Educação Infantil e Ensino Fundamental (Anos Iniciais, 1ª e 2ª Fases do Ensino de Jovens e Adultos, e Anos Finais) e Professores de Educação Especial Inclusiva, em contratação temporária para o Ano Letivo de 2019. As provas escritas foram aplicadas no último domingo (27).

O salário oferecido é de R$ 1.841,51 (Um mil, oitocentos e quarenta e um reais e cinquenta e um centavos), com carga horária de 150 horas-aula.

A Seleção Simplificada, com provas de títulos e escrita, é válida por 1 (um), prorrogável por igual período. O processo seletivo será conduzido pelo Centro de Ensino Superior do Vale do São Francisco-Cesvasf, por meio de convênio firmado com a Prefeitura de Petrolândia.

As inscrições aconteceram no período de 27 de dezembro de 2018 a 04 de janeiro de 2019.

Acompanhe, abaixo, o andamento da Seleção Simplificada.

Parentes vivem angústia na busca por desaparecidos em tragédia em Minas

© Adriano Machado/Reuters
Dezenas de familiares se aglomeram todos os dias em busca de informações. A cena se repete desde a última sexta-feira (25), quando a Barragem 1 de rejeitos da mineradora Vale se rompeu e deixou um rastro de lama e mais de 270 desaparecidos em Brumadinho, no interior mineiro. O número de mortos chega a 84.    

Na porta de um dos centros de atendimento montados no município, encontramos dois irmãos que buscavam, com fotos nas mãos, qualquer notícia da irmã Gislene, de 53 anos. Edir Lazaro do Amaral é comerciante e conta que ela estava dentro do refeitório da empresa Vale na hora do rompimento da barragem. “Ela passou mensagens às 12h21 para algumas amigas. [Poucos minutos depois], uma vizinha viu a notícia e me avisou lá no restaurante. Até pediu pra não avisar a minha mãe. Aí eu entrei em desespero”, relembra.   Gislene é uma das 276 pessoas consideradas desaparecidas até o momento. Ela trabalhava há 17 anos na Vale e, segundo o irmão, comemorava a compra de um carro novo e ainda cuidava da mãe idosa. 

“A gente está muito chateado, chorando muito. Está uma tristeza danada. Eu nem estou abrindo o meu restaurante. Estamos neste sofrimento. Minha mãe é acamada, nós não tivemos condições de avisá-la de imediato, ela ficou sabendo pela televisão”, conta.   

Apesar da saudade e da tristeza, para Edir, o mais importante agora é conseguir enterrar a irmã. “A esperança nossa é encontrar pelo menos o corpo dela para a gente ter um enterro digno, porque ela não merecia essa morte”, acrescenta emocionado.

Do outro lado da cidade de Brumadinho, aos pés daquele que já foi um riacho, encontramos o mecânico Nelson José da Silva Junior. De olhar perdido, observando o mar de lama, ele relembra que nasceu e foi criado ali. São 36 anos aqui, ao lado da barragem. “Não imaginava [isso] né, porque é tudo fiscalizado. Não sabia que a situação era dessa forma não. Muita gente que trabalhava lá próximo dizia que tinha perigo [de rompimento], que estava vazando, mas eu mesmo não sabia disso”, diz.

Todos os moradores da região onde vivia Nelson precisaram sair do local assim que a barragem de rejeitos se rompeu. Ele estava trabalhando longe dali. A esposa e o filho, que estavam em casa, conseguiram fugir. Mas, a irmã que trabalhava na Vale continua desaparecida.

“Ela trabalhava na medicina do trabalho. E até hoje não temos notícia, nada, nada. Já fomos a hospital, IML, já andei essas matas todas e não encontrei nada.’’

Bom dia Petrolândia, bom dia Nordeste, bom dia Brasil



Imagens do lago de Itaparica

Mostrando sempre algo diferente nas manhãs nordestina, o Blog Petrolândia em Foco divulga um pouco de tudo  que acontece e  que existe na região petrolandense, desde á foto especial como a simplicidade do dia a dia nesta área do sertão pernambucano. Isso é Petrolândia, isso é Nordeste, Isso é Brasil. Bom dia

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Petrolândia: Compesa informa que o conserto de vazamento na Av. Manoel Pereira de Lima já foi concluído; água deve voltar às torneiras a partir desta tarde

Concerto de vazamento na Av. Manoel Pereira de Lima  foi concluído antes do meio dia desta terça (29) - Foto: Assis Ramalho/BlogAR

A Compesa informa que já foi concluído os trabalhos do conserto de vazamento na rede de 200mm da Avenida Manoel Pereira de Lima, em frente ao Cemitério. 

Após o concerto o sistema de captação de água na ETA  já foi religado, e deverá chegar ainda hoje nas torneiras das residências da cidade.

De acordo com o as informações, quem mora nas quadras mais altas vai precisar de um pouco mais de paciência. É esperado que a água só retorne a esses locais no final da tarde, ou durante a noite.

Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Foto: Assis Ramalho/BlogAR

TELEVISÃO: Nova novela da Globo mergulha na cultura pop dos anos 1990

Verão 90 faz um retrato comportamental de uma época, com músicas que faziam sucesso na época. A era dos clipes em tempos de MTV. Foto: Globo/Divulgação

A nova novela das 19h, Verão 90, que estreia hoje na Globo, é uma trama de época. Pensando bem, soa até estranho usar esse termo para um folhetim situado há apenas duas décadas. Mas, apesar de a década de 1990 ser relativamente próxima, foi revolucionária. Afinal, ela começou analógica e terminou online, com a chegada da internet no meio do caminho no Brasil. “Essa década especificamente mudou a cabeça das pessoas, porque a gente começou nela sem celular, sem internet”, diz Izabel de Oliveira, que divide a autoria da novela com Paula Amaral - as duas já tinham trabalhado juntas em Malhação. “É uma década muito agitada, de música”, lembra Paula. “Essas coisas estão muito na nossa memória afetiva, só que a gente não coloca como algo do passado. O celular tijolão que se colocava na cintura, se usava ficha do orelhão, coisas que não existem mais. É uma época muito diferente do que a gente está vivendo hoje.”

As autoras partem da história do trio central de protagonistas, Manuzita (Melissa Nóbrega/Isabelle Drummond) e os irmãos João (João Bravo/Rafael Vitti) e Jerônimo (Diogo Caruso/Jesuíta Barbosa). Os três se conhecem na infância, nos anos 1980, no Rio, têm mães batalhadoras Lidiane (Claudia Raia) e Janaína (Dira Paes), e juntos formam o grupo infantil Patotinha Mágica, que se torna um grande sucesso nacional. Mas, com o final do Patotinha, a fama acaba, e Manuzita acaba se afastando dos irmãos João e Jerônimo.

Há uma passagem no tempo, e a novela avança para 1990. Universitário, João (Vitti) apresenta um programa de rádio. Já Jerônimo (Jesuíta), rival do irmão, não se conforma com o ostracismo e vai fazer de tudo para voltar a ser famoso. “Jerônimo não é um vilão mau. Ele quer se dar bem na vida, acha que merece mais. Para isso, passa por cima das pessoas, mas ele não tem ódio, não tem coisa da vingança. É meio pilantra, tem humor", explica Paula. O que faz sua mãe, a íntegra Janaína, sofrer. 

Enquanto isso, Manuzita (Isabelle) tenta a carreira de atriz. O problema é que a garota não tem talento para isso. Mas, incentivada pela mãe sem noção, a ex-atriz de pornochanchada Lidiane, ela segue fazendo testes - inclusive para a novela Top model, uma das muitas referências que aparecerão ao longo da novela. “A gente fala sobre três caminhos diferentes. O Jerônimo é nosso vilão que não conseguiu se desvencilhar desse passado dele. A Manuzita é uma atriz sem talento nenhum, a mãe quer que ela seja atriz de qualquer maneira, e ela não consegue emplacar nada e fica perseguindo a fama. E o João soube lidar com isso, não subiu à cabeça. São três trajetórias diferentes a partir do mesmo sucesso”, afirma Paula. 

Até que o destino unirá novamente o trio. E muitos sentimentos virão à tona, como o amor entre João e Manuzita e a inveja de Jerônimo. Esse romance também não agradará a Lidiane, papel que parece cair como uma luva para Claudia Raia. A atriz colecionou sucessos nos anos 1990 na própria Globo, como na novela Rainha da Sucata e na minissérie Engraçadinha. 

TRAMA SOLAR
Com direção artística de Jorge Fernando - que, assim como a amiga Claudia Raia, esteve à frente de importantes trabalhos na década de 1990 -, Verão 90 faz um retrato comportamental de uma época. Os pontos de encontro dos jovens no Rio. As músicas que faziam sucesso na época. A era dos clipes em tempos de MTV. 

Brumadinho: Juíza cita 'delitos perpetrados na clandestinidade' para decretar prisão de engenheiros

A magistrada salientou que a detenção dos envolvidos era 'imprescindível' para as investigações. Cinco pessoas foram presas, sendo dois engenheiros e três funcionários da Vale. Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press.

A juíza  Perla Saliba Brito, que autorizou a prisão dos engenheiros que atestaram a segurança da barragem B1, que se rompeu na última sexta-feira em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e funcionários da Vale, salientou que a detenção dos envolvidos era “imprescindível”. Na decisão, que determinou o cumprimento dos mandados, a magistrada ressaltou que a investigação da tragédia é complexa e envolve delitos “perpetrados na clandestinidade”. 

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), as prisões temporárias foram decretadas nesse domingo. Na decisão, a juíza Perla Saliba Brito, afirmou que a prisão é imprescindível para as investigações. “Trata-se de apuração complexa de delitos, alguns, perpetrados na clandestinidade”, disse. 

A magistrada destacou que a tragédia não demonstrou corresponder com o teor dos documentos assinados pelos investigados, “não sendo crível que barragens de tal monta, geridas por uma das maiores mineradoras mundiais, se rompam repentinamente, sem dar qualquer indício de vulnerabilidade”. Ela também ressaltou que especialistas apontam que existem sensores que podem identificar, com antecedência, sinais de rompimento dessas estruturas. 

As prisões

Os mandados foram cumpridos em uma operação conjunta entre a Polícia Federal (PF) os Ministérios Públicos de Minas Gerais e São Paulo, e as Polícias Civis dos dois estados, aconteceu na manhã desta terça-feira. Segundo as investigações, os funcionários atestaram o laudo da barragem que se rompeu. Eles deram parecer dizendo que a estrutura não apresentava risco de rompimento. 

Foram presos, durante a operação em Minas Gerais, César Augusto Paulino Grandshamp, Ricardo Oliveira, e Rodrigo Arthur Gomes de Melo, que seriam funcionários da Vale. Em São Paulo, foram presos dois engenheiros: André Jumyassuda e Makoto Mamba. Documentos, computadores e celulares foram apreendidos nos imóveis. 

De acordo com o Ministério Público, André, Cesar e Makoto, informaram em documentos recentes que as estruturas das barragens se encontravam em consonância com as normas de segurança.

Com tiros, agentes executam animais na lama de Brumadinho

© Reuters/Adriano Machado

Os helicópteros que cortavam o céu de Brumadinho (MG) na tarde destas segunda-feira, 28, não estavam ocupados apenas em apoiar a retirada de corpos dos escombros e da lama, ou encontrar sobreviventes em meio à destruição. 
Ao menos uma das aeronaves tinha a missão de executar, com tiros, animais ilhados, presos na lama ou feridos.

Eram 14h37. Um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) fazia voos rasantes em uma área devastada do Córrego do Feijão, numa região isolada e mais próxima da barragem de rejeitos. Um agente armado com fuzil mirava, de dentro do helicóptero, locais onde enxergava animais na lama. E disparava.

Do meio da mata, o jornal O Estado de S. Paulo acompanhou a movimentação da aeronave. Foram mais de 20 disparos, até o que o helicóptero partiu. O sacrifício dos animais ocorreu numa área próxima do local onde mais de 20 brigadistas tentavam abrir um ônibus coberto pela lama, com vítimas dentro. Há muitos bois ilhados ao longo de todo o trecho da cidade que foi varrido pelo barro. Outros estão com parte do corpo presos na lama.

Sacrifício

A decisão de executar os animais foi confirmada à reportagem pelo chefe da Defesa Civil de Minas, coronel Evandro Geraldo Borges. "O que vamos fazer? Deixar o animal sofrendo? Estamos sim, com equipe em campo executando esse trabalho, mas essa decisão só é tomada nos casos em que não há outra opção."

Polícia Federal prende cinco por rompimento de barragem de Brumadinho

Crédito: Mauro Pimentel

Os Ministérios Públicos Federal, de Minas Gerais, de São Paulo e a Polícia Federal cumpriram nesta terça-feira, 29, cinco mandados de prisão temporária para apurar o rompimento da barragem de Brumadinho (MG). As ordens para as detenções foram emitidas pela Comarca de Brumadinho.

Também participaram da ação agentes das polícias Civil e Militar de Minas. Três pessoas foram presas na região metropolitana de Belo Horizonte e outras duas em São Paulo. As prisões têm validade de trinta dias.

As autoridades também cumpriram cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Belo Horizonte nas cidades de Nova Lima, em Minas Gerais, e na capital paulista. Outros sete mandados de busca e apreensão, determinados pela Comarca de Brumadinho, foram cumpridos em Belo Horizonte.

Por: Agência Estado

Jatobá: Ex-jogador de futebol em Itaparica e Paulo Afonso continua entre desaparecidos de Brumadinho

Um dos monstros sagrados dos áureos tempos do futebol de Itaparica (Jatobá-PE) nos anos 80, está entre os desaparecidos do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG). Carlos Roberto Pereira ”Carlinhos”, 61 anos, foi médio volante do time da Mendes Júnior e está na lista de pessoas que estavam no local, divulgada na manhã do sábado (26).

Admirado como cidadão e respeitado como profissional Carlinhos, que foi craque dentro e fora de campo, deixou um legado em Itaparica pelo seu jeito simples, educado e equilibrado. Carlinhos também atuou nos gramados do Estádio Álvaro de Carvalho (Ruberleno Oliveira), em Paulo Afonso (BA).

Segundo o portal G1, desde a tragédia, o filho Reinier Faustini Pereira, de 31 anos, que mora em São José do Rio Preto (SP) não consegue falar com Carlos.

O vendedor estava trabalhando quando recebeu a notícia do acidente. “Fiquei sabendo quando voltei do almoço, eu vi a notícia passando, não tinha ligado ao fato, até comentei com meus amigos que era onde meu pai mora”, afirma.

Carlos trabalha há menos de um ano em uma empresa terceirizada que presta serviço para a mineradora Vale. Ele é responsável pelo almoxarifado, construção que ficou embaixo da lama depois da tragédia.

A última vez que Reinier falou com o pai por telefone foi um dia antes do acidente.

“Tento ligar para ele até hoje, fico tentando na esperança de conseguir, mas só dá caixa postal”, diz o vendedor.

Segundo o filho, Carlos mora em Brumadinho há 22 anos. Reinier também viveu na cidade com a família por cinco anos. O irmão mais velho dele ainda mora lá e não estava na área atingida pela lama.

Amigos, ex-colegas e outros parentes continuam atrás de informações do vendedor que está entre os desaparecidos. Reinier não perde a esperança de encontrar o pai ainda com vida. “Tenho fé, enquanto tenho 1% de chance tenho 99% de fé e esperança que vai dar tudo certo.”

O vendedor deve ir nesta semana até Brumadinho para acompanhar de perto a procura pelos desaparecidos e ter notícias do pai, já que em Rio Preto fica difícil de conseguir notícias, segundo ele.

Blog de Assis Ramalho/Portal PA4/G1

Sisu: Começa o prazo para participar da lista de espera

© Elza Fiuza/Agência Brasil

Os estudantes que não foram aprovados em nenhuma das opções de curso pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem, a partir de hoje (29), integrar a lista de espera do programa. O prazo para que isso seja feito vai até o dia 5 de fevereiro.

A adesão pode ser feita na página do Sisu. Os candidatos podem escolher entrar na lista de espera para a primeira ou para a segunda opção de curso feita na hora da inscrição. Os alunos na lista serão convocados pelas próprias instituições de ensino a partir do dia 7 de fevereiro.

A partir desta edição do Sisu, os estudantes que foram selecionados em qualquer uma das duas opções não poderão participar da lista de espera. Até o ano passado, aqueles que eram selecionados na segunda podiam ainda participar da lista e ter a chance de ser escolhido na primeira opção.

O resultado do Sisu está disponível desde ontem (28). Aqueles que foram selecionados devem fazer a matrícula nas instituições de ensino, no período de 30 de janeiro a 4 de fevereiro.

Os estudantes devem ficar atentos aos dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição em seu edital próprio.

Brumadinho: União Europeia oferece assistência humanitária e técnica

© Washington Alves/Reuters
União Europeia ofereceu ontem (28) assistência técnica e humanitária para as ações executadas na região de Brumadinho, nos arredores de Belo Horizonte (MG), após o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão

Há três dias, a àrea foi soterrada por um mar de lama. A Defesa Civil de Minas Gerais confirmou 65 mortes. Segundo os dados mais recentes, há 279 pessoas desaparecidas

“A União Europeia e seus Estados-Membros reiteram sua disponibilidade em prover assistência técnica e humanitária, caso solicitada pelas autoridades governamentais brasileiras."

Em comunicado, a União Europeia prestou solidariedade às vítimas e autoridades. "A União Europeia e seus Estados-Membros expressam sua maior consternação e solidariedade ao povo e às autoridades brasileiras diante da devastadora tragédia humana e ambiental resultante do rompimento da barragem Mina do Feijão, na cidade de Brumadinho [Minas Gerais].”

Bom dia Petrolândia, bom dia Nordeste, bom dia Brasil!

 Camaleão
 A Cadela "Marrom"

Mostrando sempre algo diferente nas manhãs nordestina, o Blog Petrolândia em Foco divulga um pouco de tudo  que acontece e  que existe na região petrolandense, desde á foto especial como a simplicidade do dia a dia nesta área do sertão pernambucano. Isso é Petrolândia, isso é Nordeste, Isso é Brasil. Bom dia

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Petrolândia: Compesa suspende abastecimento de água nesta terça para concerto de vazamento na Av. Manoel Pereira de Lima

Foto/Google
A Loja de Relacionamento da Compesa em Petrolândia avisa que nesta terça-feira (29) haverá interrupção no fornecimento de água, por conta de vazamento na rede de 200mm da Avenida Manoel Pereira de Lima, em frente ao Cemitério. 
Assim que for concluído o conserto o abastecimento voltará ao normal. 
A Compesa agradece a compreensão de todos. 

Redação do Blog de Assis Ramalho Informação: Escritório da Compesa-Petrolândia

Greenpeace pede suspensão de 167 barragens de rejeitos da Vale

© Reuters
Greenpeace pede a imediata suspensão das atividades nas 167 barragens de resíduos de mineração da Vale em operação em todo o País para evitar mais uma tragédia. "Será que todas elas também são bombas ativas que podem explodir a qualquer momento?", questionou o geógrafo Marcelo Laterman, da campanha de Clima e Energia, da ONG, que está em Brumadinho, onde a barragem do Córrego do Feijão rompeu na última sexta-feira, deixando pelo menos 60 mortos.

"Pedimos que a operação dessas barragens seja paralisada imediatamente e que uma revisão de engenharia seja efetivamente executada, oferecendo segurança para as pessoas, o meio ambiente e a economia do País. Não podemos deixar todo um sistema nas mãos de uma empresa negligente e criminosa."

O geólogo chama a atenção para o fato de que não se trata de um acidente pontual. "É um problema sistêmico de grandes empreendimentos em áreas sensíveis, que são aprovados sem precaução", afirma. "A flexibilidade dos processos de licenciamento permitiu termos essas bombas. O que a gente percebe é que o licenciamento passou a ser um procedimento já ganho pelas empresas, para garantir a operação, e não uma forma de estabelecer medidas eficazes de mitigação de riscos ambientais e prevenção de acidentes, que seria o objetivo original."

INSS: Nova regra do governo dificulta repasse a entidades de aposentados

Foto: Arquivo/Agência Brasil
O governo decidiu fechar a porta para repasses do INSS a entidades que representam os aposentados, uma espécie de "imposto sindical" cobrado de alguns segurados da Previdência Social e que é um dos canais de fraudes identificados pelo governo. Na medida provisória editada para combater irregularidades, foi inserido um dispositivo que exigirá a autorização anual do aposentado para que o desconto seja feito.

Muitas vezes os aposentados assinam a autorização para o desconto da mensalidade para essas entidades, na hora em que se aposentam, sem perceber - o valor chega a ser embutido em consignados - ou nem sabem que estão efetuando esse pagamento. Uma vez autorizado, o repasse é feito de forma permanente até que haja o pedido de cancelamento. O controle é dificultado porque os aposentados não recebem contracheque, que fica disponível apenas online.

O Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) solicitou ao INSS dados sobre os valores envolvidos nesses repasses, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. O problema foi tratado em reunião do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS) de setembro de 2018. Na ocasião, o então presidente do INSS, Edison Garcia, mencionou uma média de R$ 3 milhões ao mês pagos a cada uma das 18 entidades que representam os aposentados - um repasse mensal superior a R$ 50 milhões.

Na mesma reunião, o CNPS decidiu notificar o Ministério Público Federal e a Polícia Federal sobre denúncias de irregularidades envolvendo associações de aposentados. Essa notificação foi emitida em novembro de 2018.

O CNPS é formado por representantes do governo, entre eles a Secretaria de Previdência e o INSS, e da sociedade civil. Na reunião de setembro, representantes da Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos (Cobap) afirmaram que havia associações fantasmas se valendo do mecanismo para recolherem dinheiro dos aposentados. O desconto pode chegar a 2% do benefício.

No mesmo encontro, o então presidente do INSS, Edison Garcia, endossou as preocupações e falou na necessidade de se "consertar" o problema. "Fazendo uma conta simples de 18 entidades, a média é de R$ 3 milhões de receita para cada uma ao mês, só que eu sei que tem gente que ganha mais do que isso. A receita de uma que eu sei é de R$ 6 milhões por mês. É uma verba razoável para pagar custeio e manutenção de associação.

Então vamos trabalhar juntos, eu estou à disposição, e vamos consertar isso aí", disse Garcia, segundo ata da reunião.

Mudança