domingo, 6 de dezembro de 2015

Mototaxista é assassinado na cidade de Floresta, no Sertão de P

Foto: Whatsapp
Na manhã deste domingo, dia (06), por volta das 10:00, mais um homicídio foi registrado na cidade de Floresta, no Sertão de Pernambuco. Segundo informações, a vítima de nome: MANOEL LUIZ NOGUEIRA DE SÁ, mais conhecido como BAÉ, de 43 anos, foi assassinado próximo ao Hotel Floresta quando foi surpreendido por dois elementos não identificados que estavam em uma moto de cor vermelha quando os criminosos efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a vítima.

BAÉ ainda foi socorrido para o Hospital de Floresta mais não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. A Polícia Civil investiga o caso.

Via PN - Petrolândia Notícias - Fonte: O Povo com a Notícia

Petrolândia _ PE: Fotos do evento em comemoração á ampliação da Escola Municipal, Lino Manoel Viana - Projeto Apolônio Sales































Petrolândia em Foco - Fotos: Alex Santos/Tony Xavier

CRAS de Petrolândia promove Cerimonia de Entrega dos Certificados do Curso de Cerâmica em Barro


A Secretaria de Ação Social, Cidadania e Juventude por meio do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e com apoio da Prefeitura Municipal de Petrolândia, promoveu na tarde da ultima terça-feira (01/12), no CRAS de Petrolândia a Cerimonia de entrega de Certificados do Curso de Cerâmica em Barro.

O Curso foi ofertado para a população de Petrolândia, gratuitamente voltado para os beneficiários do Programa Bolsa Família e foi realizado na sede do  próprio CRAS.

O curso de cerâmica em Barro é bastante abrangente, possibilitando conhecer e vivenciar todo o  processo, desde a modelagem do barro, incluindo modelagem, acabamento, esmaltação e queima acompanhando as etapas de transformação da matéria desde a lenta secagem natural da argila até a queima em altas temperaturas, onde a argila torna-se um corpo sólido e resistente.






Via PN - Petrolândia Notícias

Reservatório de Sobradinho começa a subir depois das chuvas em Minas Gerais


As chuvas que caíram no Rio São Francisco na região de Minas Gerais e as medidas preventivas tomadas pela Agência Nacional de Águas (ANA), Ibama e Companhia Hidro Elétrica do São Francisco estão permitindo expectativa de melhora do cenário no reservatório de Sobradinho (BA).

O superintendente de Operação da Chesf, João Henrique Franklin, afirmou, durante o XXI  Simpósio de Recursos Hídricos, realizado em Brasília, que mesmo diante dos cenários pluviométricos desfavoráveis na bacia do rio São Francisco, a previsão da Chesf é de que o reservatório de Sobradinho passe a aumentar seu volume, após atingir 1% de seu volume útil. Atualmente, o reservatório está em 1,6%.

O armazenamento seria ampliado com a ajuda das chuvas previstas e também das medidas restritivas de redução das vazões, atualmente em 900m3/s e com forte possibilidade de chegar a 800m3/s já no início de dezembro.

Ele lembrou ainda que a matriz energética da região Nordeste mudou nos últimos anos, não sendo mais dependente apenas das hidrelétricas, mas sim de uma interligação de fontes eólicas e térmicas. “A operação futura na bacia do São Francisco será muito mais considerando os usos múltiplos da água, do que energética”, concluiu.
Via PN - Petrolândia Notícias/Via: Divulgapetrolina

Caminhoneiro morre após capotar na BR-324, em Jacobina

Um caminhoneiro morreu durante um acidente na BR-324, perto da cidade de Jacobina, região centro-norte da Bahia, na manhã deste sábado (5). De acordo com G1 Bahia, o acidente aconteceu por volta das 5h perto do povoado Junco, na altura do km-336.
De acordo com a Polícia Civil da cidade, o caminhoneiro, de 55 anos, saiu de João Dourado com uma carga de cebola com destino a Juazeiro.
Segundo a polícia, a vítima perdeu o controle do caminhão, bateu na lombada e capotou. O rapaz ainda ficou preso nas ferragens e morreu no local.
O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).
Por Redação Bocão News (Twitter: @bocaonews) | Fotos: Emerson Rocha/A Bahia Acontece

Café frio



A ordem para os ativistas petistas da área de comunicação é dizer que o pedido de impeachment perdeu força, pela participação de Eduardo Cunha. Mas a impressão que vem do Governo é outra: o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, normalmente habilidoso, tranquilo e discreto, está tão nervoso que entrou num agressivo bate-boca com o deputado Eduardo Cunha. Contra seus hábitos, revelou em seguida aos jornalistas trechos de conversas particulares com o vice-presidente Michel Temer. E, pior, foi desmentido por Temer. 

É grave: Temer pensa duas vezes antes de dizer "bom-dia", pensando nas implicações que a expressão possa ter. Para ele, desmentir alguém é quase inimaginável. Mas Wagner lhe atribuiu uma frase absurda sobre a "falta de lastro" para o pedido de impeachment - Temer, educadíssimo, jamais diria isso do trabalho de colegas como Hélio Bicudo, Janaína Paschoal e Miguel Reale Jr. Temer teve também de desmentir Edinho Silva, que lhe atribuiu a disposição de oferecer assessoria jurídica a Dilma. 

Como disse, essa não é a função do vice-presidente da República.

Carlos Brickmann

Eduardo Cunha: mato no peito


Depois de vários dias em que aliados relatavam extremo nervosismo do presidente da Câmara, Eduardo Cunha voltou à
fleuma habitual com a retirada do impeachment da gaveta. Passou a dizer até que conseguirá reverter facilmente a provável decisão do Conselho de Ética pela sua cassação, pois o processo estaria eivado de nulidades.

Não custa lembrar que Cunha bravateava a mesma confiança quanto à inexistência de provas de seu envolvimento na Lava-Jato dias antes de elas surgirem aos borbotões diretamente da Suíça.
Eduardo Cunha garante que instalará na segunda-feira, às 18h, a comissão que analisará o impeachment.
Se algum partido quiser ganhar tempo e não indicar os membros, ele mesmo o fará.
Aliados de Cunha vão colocar carros de som em frente às casas de deputados contrários ao impeachment de Dilma Rousseff. A ideia é alertar vizinhos para que pressionem os parlamentares pela derrubada da presidente.
Além disso, pretendem instalar nas ruas outdoors eletrônicos com o placar dos votos contra e a favor do impedimento, para mobilizar a sociedade — que, apesar de rejeitar a presidente, anda longe das ruas.  
(Vera Magalhães - Veja)