terça-feira, 20 de agosto de 2019

Presidente Jair Bolsonaro defende atuação de sniper em sequestro no Rio de Janeiro

Foto: Alan Santos/ AFP

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou em relação  ao sequestro que aconteceu no fim da madrugada desta terça-feira, na Ponte Rio-Niterói. Durante uma entrevista coletiva, o presidente defendeu a atuação do sniper no ocorrido. 

Bolsonaro lembrou sequestro do ônibus 174, ocorrido do Jardim Botânico, Zona Sul do Rio, em 2000. “A ordem superior era fazer qualquer coisa, menos atirar. Não foi usado sniper. Resultado, foi a morte de uma professora inocente. Depois, esse vagabundo morreu dentro do camburão'', completou. Sobre a execução do sequestrador, o presidente afirmou que não pode ter 'pena'.

Ao ser questionado sobre defesa na execução do sequestrador, o Bolsonaro afirmou que defende que o cidadão de bem não morra na mão de criminosos. Após comentar o caso, o presidente voltou a dizer que vai mandar ao Congresso o projeto que dá ao policial o poder de agir em situações como a que foi registrada na Ponte Rio-Niterói.
Por Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário